República Federativa de Banânia

No sul do continente americano existe um grande País chamado Republiqueta Banania. É o maior em extensão territorial. É o maior em riquezas. É o maior em tudo. Tem a maior carga tributária de impostos do mundo. Os governantes de Banania não cortam suas despesas, mas são pródigos em criar novos impostos. Tem, atualmente, a maior corrupção do mundo. Tem os políticos mais safados do planeta.  Já teve o melhor futebol do mundo, hoje nem prá disputar torneio de várzea serve. O relacionamento internacional de Banania foi privilegiado com Países de ideologia de esquerda e Países do 5º mundo na África. Este governo financiou obras nestes estados de ditadores e perdoou as dívidas.  Construiu um porto moderníssimo numa ilha do caribe, na frente dos EUA enquanto que os portos bananenses estão sucateados. Esta ilha deu uma banana aos idiotas de Banania e se bandeou de mala e cuia e porto novo para os braços dos vizinhos americanos. E não deve receber este empréstimo. Assim como tantos outros Países foi jogado dinheiro para agradar os amigos do Rei e desviados para a corrupção. Dizem que as últimas eleições foram feitas, totalmente, com dinheiro desviado pela corrupção. Tem um ex presidente que nunca sabe nada, mas tudo leva a crer que está envolvido em tudo. Tem o povo mais ordeiro do mundo (por enquanto). Tem alguém na presidência com descrédito de mais de 70% do povo sem o menor desconfiômetro, o poder lhe subiu à cabeça. O povo sofre com a alta da inflação e do dólar, após terem arrumando a casa há 13 anos atrás. O retrocesso industrial de Banânia é o maior desde a época que os militares defendiam o mercado interno e deixaram o País na idade média. Até que alguém liberou a importação de veículos e modernizou a frota. O parque industrial sofre com produtos da Ásia. Em Banania o legislativo eleito pelo povo, para o povo é tudo, menos ajudar o Povo, só pensam neles. O judiciário, todos colocados naquela casa pelo partido da situação, tem 50% de que se acham Deus e os outros 50% tem certeza. Em Banania, professor ganha menos que um ascensorista nos palácios do Distrito Federal. Na saúde, os bananenses enfrentam a maior infestação de mosquitos tropicais desde o império nos séculos XV e XVI, inclusive com problemas que atingem as mulheres grávidas. Coisa impensável. Falta de apoio do povo ignorante. Na segurança pública, um juiz de primeira instância trava um aplicativo de comunicação, no País inteiro, mas não se consegue calar os celulares nos presídios. A fronteira com os países vizinhos é uma peneira, entra drogas, armas e toda sorte de produtos proibidos. Dizem que Deus é bananense, mas até os bananenses não acreditam mais nesta história. A educação de Banania é a mais atrasada do mundo, está entre alguns países africanos. Qualquer semelhança com o Brasil, não é semelhança, é a realidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s