O tamanho do buraco

clip_image001

PREZADOS COLEGAS, VEJAM E PASMEM COM A DIMENSAO E MAGNITUDE DO ROMBO QUE IRÁ DERRUBAR ESSE PAÍS, TUDO DECORRENTE DA ROUBALHEIRA INDISCRIMINADA REALIZADA PELO PT, DIGA-SE LULA, ZÉ DIRCEU, DILMA E CIA.

A ILUSTRAÇAO GRAFICA DEIXA CLARO DO TAMANHO DA CATASTRFE ANUNCIADA E DO DIN DIN DESVIADO. AINDA TEMOS QUE PAGAR ESSA CONTA. É DE RIR OU PRA CHORAR.

AS MARACUTAIAS PUBLICADAS PELO JORNAL FOLHA DE NOTICIAS E REVISTA ÉPOCA, DENTRO DO STF É DE ARREPIAR: O JORNALISTA DIOGO MAINARDI ESCREVEU “QUE O ILUSTRE OPERADOR DO ESQUEMA NA OPERACAO LAVA JATO, RENATO DUQUE, FORA SOLTO POR ENVOLVIMENTO DIRETO DO EX PRESIDENTE LULA, FACE A MULHER DE DUQUE QUANDO ESTE ESTAVA PRESO, PROCUROU PAULO OKAMOTO E O PÔS NA PAREDE EXIGINDO A LIBERTAÇAO DE SEU MARIDO URGENTE, CASO NÃO O FIZESSE, IRIA REUNIR AS PROVAS E DENUNCIAR O LULA. DE IMEDIATO, OKAMOTO PROCUROU O LULA E O COMUNICOU DA AMEAÇA. QUE POR SUA VEZ, TENTOU CALAR A ESPOSA DE DUQUE O QUE NÃO ADIANTOU. DESTA FEITA, LULA , PESSOALMENTE PROCUROU UM MINISTRO DO STF(???), PARA INTERCEDER JUNTO AO MINISTRO TEORI ZAVASKI. QUE POR SUA VEZ, AO RELATAR O HC INTERPOSTO POR DUQUE , O COLOCOU NA RUA, EM LIBERDADE”.

ESSA É A TRAJETORIA DO ENTÃO ENTENDIMENTO DA LIMINAR CONCEDIDA POR ZAVAZKI , A RENATO DUQUE, UM DOS MAIS ENVOLVIDOS NA OPERACAO LAVA JATO. ATE AGORA NÃO ENTENDIDA PELO JUIZ SERGIO MORO DA 13ª. VARA FEDERAL DE CURITIBA.

RELACAO DE ALGUNS DOS EMPRESTIMOS REALIZADOS PELO BNDES PARA O EXTERIOR.

Porto de Mariel (Cuba): Valor da obra – US$ 957 milhões (US$ 682 milhões por parte do BNDES). Empresa responsável – Odebrecht.

Hidrelétrica de San Francisco (Equador): Valor da obra – US$ 243 milhões. Empresa responsável – Odebrecht. Após a conclusão da obra, o governo equatoriano questionou a empresa brasileira sobre defeitos apresentados pela planta. A Odebrecht foi expulsa do Equador e o presidente equatoriano ameaçou dar calote no BNDES.

Hidelétrica Manduruacu (Equador): Valor da obra – US$ 124,8 milhões (US$ 90 milhões por parte do BNDES). Empresa responsável – Odebrecht. Após 3 anos, os dois países ‘reatam relações’, e apesar da ameaça de calote, o Brasil concede novo empréstimo ao Equador.

Hidrelétrica de Cheglla (Peru): Valor da obra – US$ 1,2 bilhões (US$ 320 milhões por parte do BNDES). Empresa responsável – Odebrecht.

Metrô Cidade do Panamá (Panamá): Valor da obra – US$ 1 bilhão. Empresa responsável – Odebrecht.

Autopista Madden-Colón (Panamá): Valor da obra – US$ 152,8 milhões. Empresa responsável – Odebrecht.

Aqueduto de Chaco (Argentina): Valor da obra – US$ 180 milhões do BNDES. Empresa responsável – OAS

Soterramento do Ferrocarril Sarmiento (Argentina): Valor – US$ 1,5 bilhões do BNDES. Empresa responsável – Odebrecht.

Linhas 3 e 4 do Metrô de Caracas (Venezuela): Valor da obra – US$ 732 milhões. Empresa responsável – Odebrecht.

Segunda ponte sobre o Rio Orinoco (Venezuela): Valor da obra – US$ 1,2 bilhões (US$ 300 milhões por parte do BNDES). Empresa responsável – Odebrecht.

Barragem de Moamba Major (Mocambique): Valor da obra – US$ 460 milhões (US$ 350 milhões por parte do BNDES). Empresa responsável – Andrade Gutierrez.

Aeroporto de Nacala (Moçambique): Valor da obra – US$ 200 milhões ($125 milhões por parte do BNDES). Empresa responsável – Odebrecht.

BRT da capital Maputo (Moçambique): Valor da obra – US$ 220 milhões (US$ 180 milhões por parte do BNDES). Empresa responsável – Odebrecht.

Hidrelétrica Tumarím (Nicarágua): Valor da obra – US$ 1,1 bilhão (US$ 343 milhões). Empresa responsável – Queiroz Galvão.

Projeto Hacia El Norte – Rurrenabaque-El-Chorro (Bolívia): Valor da obra – US$ 199 milhões. Empresa responsável – Queiroz Galvão.

Abastecimento de água da capital peruana – Projeto Bayovar (Peru): Valor não conhecido. Empresa responsável – Andrade Gutierrez.

Renovação da rede de gasoduto em Montevideo (Uruguai): Valor não informado. Empresa responsável – OAS.

Desde que Guido Mantega deixou a presidência do BNDES, em 2006, e se tornou Ministro da Fazenda, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social tornou-se peça chave no modelo de desenvolvimento proposto pelo governo. Desde então, o total de empréstimos do Tesouro ao BNDES saltou de R$ 9,9 bilhões — 0,4% do PIB — para R$ 414 bilhões — 8,4% do PIB.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s