Salomão

No segundo livro de Samuel, temos que certo dia o Rei Davi estava passeando e viu uma mulher que se banhava. Achou-a muito bonita e quis ter com ela. Mandou trazê-la a sua presença e teve relações sexuais com ela. Tratava-se de Betsabéia, esposa de Urias, o heteu, que era um valente soldado do exército do Rei Davi, e estava em batalha na ocasião.
Betasabéia acabou engravidando do Rei Davi, e este querendo encobrir o adultério, mandou chamar Urias das batalhas, onde estava há muito tempo, e pediu que ele fosse para casa ficar com sua esposa. Ele pensou que Urias teria relações sexuais com a mulher e assim se justificaria a gravidez de Betsabéia.  Porém o Rei Davi não contava com a lealdade e profissionalimo de Urias que não foi se relacionar com a esposa pois bem sabia que os soldados deveriam se abster de sexo antes das lutas.
Enfurecido, o Rei Davi mandou Urias voltar às batalhas. Enviou-o ao oficial comandante Joab com uma carta que ordenava colocar Urias na frente da batalha contra os amonitas e deixá-lo sem proteção de modo que ele fosse morto pelos inimigos. Urias findou morto. Betsabéia pranteou o marido morto, e depois virou esposa do Rei Davi.
Javé, o deus de Davi ficou irado com este por causa desse fato. “Assim fala Javé a Davi: De tua própria casa vou suscitar o mal contra ti”. Tomarei tuas mulheres de ti diante dos teus olhos e as darei a teu próximo, que se unira à elas à vista deste sol. Tu agiste às ocultas, mas eu farei isto diante de todo o Israel, à luz do sol”. (2 Samuel 12-13)
Betsabéia deu à luz um menino, filho do rei Davi, mas Javé o feriu e este adoeceu e morreu. A profecia de Javé se cumpriria ainda pela morte violenta de mais três filhos de Davi: Amnon, Absalão e Adonias.
Davi se arrependeu e foi consolar Betsabéia, que posteriormente engravidou novamente e deu à luz outro menino ao qual foi dado o nome de Salomão. Salomão significa pacífico. Também era chamado de Jededias que significa “amado de Javé”.
No primeiro livro de Crônicas, temos que o rei Davi deu início aos preparativos para a construção do Templo, mas fora advertido por Javé:  “Tu derramaste sangue em demasia e efetuaste grandes guerras; não construíra uma casa para meu nome, pois derramastes muito sangue sobre a terra, diante de mim. Vai nascer-te um filho, que será um homem pacífico, e eu lhe darei a paz com todos os seu inimigos ao redor. Seu nome será Salomão e em seus dias darei a Israel paz e tranquilidade. Ele construíra uma casa para meu nome. Ele será para mim um filho, e eu serei para ele um pai”. (1Crônicas 22-8:10)
No primeiro livro de Reis, temos que Adonias, irmão mais velho de Salomão, mas de mãe diferente, pensava que o trono lhe pertencia. Organizou uma grande festa com muitos convidados para fazer suas articulações para conquistar o reinado.
Salomão vendo seu pai o Rei Davi avançar na velhice, e seu irmão Adonias fazendo movimentos para conquistar o trono, fez articulações com sua ardilosa mãe Betsabéia e o profeta Natã.
Betsabéia foi ter com o Rei Davi e disse-lhe: “-Meu Senhor, juraste a tua serva por Javé teu Deus, dizendo: – É o teu filho Salomão que reinará depois de mim e se sentará em meu trono.” (1 Reis 1-17:18)
O Rei Davi responde: “Como te jurei por Javé, Deus de Israel dizendo: -Teu filho Salomão reinará depois de mim e sentará em meu trono em meu lugar, assim o farei hoje mesmo.” (1 Reis 1-30:31)
Durante a festa de Adonias chegam informações que Salomão fora declarado Rei. Adonias é abandonado por todos, fica só. Posteriormente Adonias e acaba sendo eliminado pelo seu irmão Salomão: “O Rei Salomão disse: – Hoje mesmo Adonias estará morto e encarregou disso Banaias, filho de Joiada, o qual se lançou sobre Adonias e ele morreu.” (1 Reis 1-25).
Antes de sua morte, o rei Davi passa o cetro a seu filho Salomão e recomenda que este mantenha fidelidade ao plano de governo afim de garantir a linhagem sempre no trono ao longo do tempo: “Observa as ordens de Javé, teu Deus, anda em seus caminhos, pondo em  prática seus estatutos, seus mandamentos, seus decretos e seus preceitos, conforme está escrito na Lei de Moisés, a fim de seres bem sucedido em tudo quanto fizeres e em todos os seus projetos.” (1 Reis 2-3)
Eis, que Javé pela primeira vez aparece em sonho a Salomão e lhe diz: “Pede o que queres que eu te dê.” (1 Reis 3-4)
Eis, que Salomão surpreendentemente não pede saúde, vida longa ou riquezas: “-Dai, pois, a vosso servo um coração compreensivo para governar vosso povo e para discernir entre o bem e o mal, pois quem poderia governar vosso povo que é tão numeroso?” (1 Reis 3-9)
Muito agradou a Javé o pedido de Salomão: “Porque foi este teu pedido e não pediste para ti vida longa , nem riqueza, nem a vida dos teus inimigos, mas pediste para ti discernimento para governar com retidão, vou fazer como pediste: dou-te um coração sábio e inteligente como ninguém teve antes de ti e ninguém terá depois de ti. E também o que não pediste de dou, riqueza e glória tais que não haverá entre os reis quem te seja semelhante durante toda a tua vida.” (1 Reis 3-11:13)
Salomão, atraves de seu pedido da sinais ao seu Deus que seu plano de reinado foca o coletivo e o justo, e se fez respeitar pela sabedoria que o levou a saber trilhar pelos caminhos da retidão e discernir pelo justo (vide o Julgamento de Salomão em 1 Reis 3-16:28). Através disso conquistou respeito, admiração e riqueza como nenhum outro Rei.
Salomão revelou-se produndo conhecedor do coração humano e também foi um rei justo, por isso digno de estima.
“Deus concedeu a Salomão sabedoria e inteligência extraordinárias e um coração tão grande como a areia que está na praia do mar.” (1 Reis 5-9)
Eis, que Salomão manda dizer à Hiram, rei de Tiro: “Bem sabes que Davi, meu pai, não pode construir um Templo para o nome de Javé, seu Deus por causa das guerras que o importunavam de todos os lados, mas agora Javé, meu Deus, deu-me tranquilidade por todos os lados, por isso resolvi construir um Templo ao nome de Javé, meu Deus.” (1 Reis 5-17:19).
E assim Salomão fez aliança com Hiram, rei de tiro, que lhe forneceu mão de obra e a madeira que fosse necessária para a construção do Templo, em troca receberia víveres para sua casa.
Salomão ainda pediu a Hiram, rei de Tiro: “Envia-me, por favor, um homem perito em trabalhar o ouro, a prata, o bronze, o ferro, a púrpura carmesin e violeta e que saiba fazer obras de entalhe; ele trabalhará com os artesãos que tenho comigo em Judá e em Jerusalém e que Davi meu pai preparou”. (2 Crônicas 2-6)
Hiram, rei de tiro respondeu à Salomão: “Envio-te um homem hábil e entendido, Hiran Abif, filho de uma descendente de Dã e de um pai de Tiro. Sabe trabalhar o ouro, a prata, o bronze, o ferro, a pedra, a madeira, a púrpura, o tecido violeta, o linho fino, o carmesin, e sabe fazer toda espécie de entalhe e executar qualquer projeto que lhe for proposto; Ele trabalhará com seus artesãos e com os deDavi, teu pai”. (1 Crônicas 3-12)
Salomão iniciou a construção do Templo. Não seria um qualquer, mas um projeto suntuoso, esplendoroso, ricamente adornado e revestido em ouro, pois seria em nome de Javé, seu Deus e de Davi, seu Pai.
O Rei Davi havia passado a Salomão as diretrizes e todo o projeto da construção do Templo, e disse-lhe “Javé te escolheu para lhe construíres uma casa para santuário. Sê forte e mãos a obra”. 1 Crônicas 28-10
Davi, antes de morrer, começou os preparativos para o templo, juntou muito ouro, prata, ferro e bronze e deixou madeira e homens experientes para trabalhar. Entregou a Salomão o desenho do templo, juntamente com os pesos e medidas de cada objeto que iria ser utilizado, também deixou especificadas instruções sobre o trabalho dos sacerdotes e dos levitas (encarregados do louvor), tudo isso foi feito seguindo a risca todas as instruções que Deus havia deixado. O rei Davi também deu conselhos para que Salomão fosse forte e guardasse os mandamentos de Deus. Restava agora que Salomão seguisse os planos de Davi e construísse o templo.  O templo seria o local que guardaria a arca da aliança e os objetos sagrados. Também era importante no âmbito político, pois simbolizava a unidade nacional,  o povo hebreu precisava estar unido e a melhor forma de uni-lo era através da religião. O templo congregaria pessoas de várias partes e simbolizaria a presença do Deus de Israel no meio do seu povo. O povo de Israel ficaria ao redor do templo adorando, bendizendo, fazendo petições e holocaustos a Deus
Hiram Abif apresentou-se a Salomão. Era dotado de grande sabedoria, inteligência e habilidade para executar qualquer trabalho. Hiram Abif modelou as duas colunas de bronze no pórtico do Templo.
“ergueu a coluna do lado direito , à qual deu o nome de Jaquim; ergueu a coluna do lado esquerdo e chamou-a Booz.” (1 Reis 7-21)
“Hiran também fez romãs de bronze, em duas fileiras para cobrir os capitéis da parte superior das colunas” (1 Reis 7-18)
Hiran, fez o mar de bronze. Era uma grande bacia com a água lustral destinada à abluções dos sacerdotes.
Concluído o templo, obra que levou sete anos para ser finalizada, Salomão determinou a transladação da Arca da Aliança do tabernáculo existente desde os dias de Moisés para Templo. Salomão então fez oração a Javé iniciando assim: “Escutai as súplicas de vosso servo e de vosso povo Israel quando rezarem voltados para este lugar”. ( Crônicas 6-21).  Javé reponde à oração de Salomão: “Ouvi tua prece e escolhi este lugar para mim como casa dos sacrifícios…doravate meus olhos estarão abertos e meus ouvidos atentos à oração feita neste lugar. Para o futuro escolhi e consagrei esta casa, a fim de que meu nome aí esteja para sempre: meus olhos e meu coração estarão ali todos os dias”. (2 Crônicas 7-12:16)
A rainha de Sabá ouviu falar da fama de Salomão e foi a Jerusalém para pô-lo à prova por meio de enigmas, e assim o fez e pode constatar a grande sabedoria de que Salomão era dotadoe o presentou com grande quantidade de ouro, pedras preciosas, aromas, madeiras de sândalo e especiarias.
E assim foi feito, Salomão reinou com sabedoria e teve riquezas como nenhum outro rei assim o conseguiu. Seu reinado foi de paz, pois o povo e os outros Reis o respeitavam e o admiravam.  “O rei Salomão superou em riqueza e em sabedoria todos os reis da terra”. (2 Crônicas 9-22)
Mas, o poder, efetivamente fascina e aquele que se distancia dos caminhos da retidão não o consegue exercer por muito tempo sem derramar sangue inocente, sem permitir que cabelos brancos desçam em paz as suas sepulturas. Infelizmente esse é o desenho que mais tem se apresentado na história da humanidade.
Salomão reinou por quarenta anos. Além da filha do faraó Salomão amou muitas mulheres estrangeiras: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias, pertentes às nações das quais Javé dissera aos Israelitaas.: “Não caseis com elas nem casem elas convosco pois certamente desviariam vossos corações para seus deuses”. (1 Reis 11-2), mas Salomão uniu-se a elas por amor. Salomão teve setecentas mulheres princesas e trezentas concumbinas, e como não havia de ser diferente, suas mulheres o perverteram e desviaram seu coração à outros deuses a quem ele passou a prestar culto. Seu coração não foi mais de Javé, seu Deus, como o fora de Davi, seu pai. Javé indignou-se contra Salomão e ordenou que ele não seguisse outros deuses, mas ele não obedeceu, então Javé disse a Salomão: “Já que procedeste assim e não não guardaste minha aliança e os estatutos que te dei, vou tirar-te o reino e dá-lo a um de teus servos. Todavia, não farei isso durante tua vida por amor a Davi, teu pai; é da mão de teu filho que o arrebatarei. (1 Reis 11-11:12).
 Cláudio Américo
Loja Vera Lux – Maringá-Pr
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s