Oração do Gaúcho para os meus amigos

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e com
licença, Patrão Celestial
Vou chegando, despacito, enquanto cevo o amargo de
minhas confidências
Porque ao romper da madrugada e o descambar do sol,
preciso camperear por outras invernadas e repontar do
céu
A força e a coragem para o entrevero do dia que passa
Eu bem sei que qualquer guasca, bem pilchado, de faca
e rebenque e esporas
Se não se afirma nos arreios da vida, não se estriba
na proteção do céu.
Ouve, Patrão Celeste, a oração que te faço.
Ao romper da madrugada e o descambar do sol, tomara
que todo o mundo seja como irmão
Ajuda-me a perdoar as afrontas e não fazer aos outros
o que não quero pra mim.
Perdoa, meu Senhor, porque rengueando pelas canhadas
da fraqueza humana
De quando em vez, quase sem querer, eu me solto
porteira afora…
Êtá potrilho chucro, renegado e caborteiro…
Mas eu te garanto, meu Senhor, quero ser bom e direito
Ajuda-me Virgem Maria, primeira prenda do céu
Socorre-me São Pedro, capataz da estância gaúcha
Mas pra fim de conversa vou te dizer meu Deus, mas
somente pra ti:
Que a tua vontade leve a minha de cabresto pra todo o
sempre até a querência do céu.
Amém.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s